Os componentes do sistema social
Resenha Critica
Talccot Parsons

O objetivo do autor é mostrar as relações entre psicologia e sociologia, tenta determinar a forma ideal de ajustar os dois esquemas teóricos de modo que um seja completado pelo outro.
O autor sociólogo critica a psicologia no passado e no presente.
A sociologia para o autor é uma ciência que estuda o comportamento social humano já a psicologia estuda o comportamento do individuo ainda que o relacionamento dos indivíduos ocorra pelo relacionamento de outros indivíduos.
A sociologia se ocupa da estrutura e processos o sistema, a psicologia se preocupa com processos elementares do comportamento que compõem a persona do sujeito.
O autor chama o comportamento de perspectiva da ação e trata os envolvidos como objetos sociais, ou seja, um ator que se relaciona com um sistema composto por objetos.
Sistema social e sociedade são conceitos diferentes, pois uma sociedade é uma rede completa de subsistemas inter relacionados e interações dependentes.
O autor deseja tratar da problemática entre personalidade e sistema social, ele afirma que o problema é o individuo e que fica fácil entender, pois a unicidade da sociedade é o individuo, mas se olharmos o subsistemas percebemos que o individuo não pode ser o centro do sistema, pois possui varias facetas.
Ação é a relação entre organismo vivo e um conjunto de objetos em uma situação, a situação é decorrente do significado que o objeto tem para o ator, lembrando que nessa analise significa ter valor simbólico dos objetos tendo em vista que significados não são particularizados e sim organizados em sistemas, logo, devemos avaliar o significado do objeto no contexto.
Ação é organizada culturalmente seguindo na personalidade uma cultura internalizada que quando se fala em sociedade se diz institucionalizada.
Deve-se avaliar a dimensão cultural da sociedade e deve-se também avaliar quando for estudar a ação motivadora.
De acordo a participação no grupo ou no intercambio é possível esperar uma padronização que não são de um único padrão.
Há a fase de latência, que é o papel que o sujeito deixa de constituir porque muda de sistema social, essa latência é uma ação estruturada e organizada que tem interdependência entre ego e alter.
O sistema interativo não pode ser determinado somente por padrões significados, porque esta sujeita as condições decorrentes da natureza das situações e da unicidade dos autores tão como de sua padronização cultural, das exigências do sistema e das forças motivadoras da ação.
Segundo o autor há fontes que dão independência a personalidade, não pode ser repartida a limitação física se a impossibilidade de atores desenvolverem os mesmos papeis.
O autor classifica o mundo como mundo dos objetos;
Físicos
Sociais
Culturais.
Social -> Ego e alter.
Cultural -> Simbolismo da tradição cultural, crenças e valore.
Físicos -> Objetos que não reagem com o ego ou interagem com ele.
Ação é o processo que tem significado com força suficiente para motivar o ator, serve para livra o ator de privações e buscar a satisfação das necessidades básica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.