1 – Em o “Mal-Estar na Civilização”, Freud faz referência à íntima relação entre o homem e a sociedade. Retire do texto argumentos que demonstram e explicam essa relação.
Freud afirma que as pessoas valorizam tudo que os outros possuem e subestimam tudo que verdadeiramente tem valor em suas vidas. Segundo Freud o sofrimento vem do mundo externo e dos nossos relacionamentos com os outros, o que vem das relações é o mais penosos porque ele é acrescido gratuitamente.
O que chamamos de desgraça de nossa civilização é uma grande parte responsável por nossa desgraça própria, seriamos mais felizes se abandonássemos e retornássemos as condições humanas primitivas, as desgraças são causadas na civilização e marcadas por atos históricos, vitórias, doutrinismos e viagens que deram contato com as raças primitivas que por toda sua simplicidade pareceram ter uma felicidade com poucas necessidades e a ultima foi as pessoas terem tido conhecimento das neuroses.
Freud ainda diz que uma pessoa se torna neurótica porque não pode tolerar a frustração que a sociedade lhe impõe, a serviço de seus ideais culturais, inferindo-se disso que a abolição ou redução dessas exigências resultaria num retorno a possibilidades de felicidade
Afirma que a sociedade também influencia a quantidade de liberdade sexual remanescente, como já sabemos, a civilização está obedecendo às leis da necessidade econômica, visto que uma grande quantidade da energia psíquica que ela utiliza para seus próprios fins tem de ser retirada da sexualidade. Com relação a isso, a civilização se comporta diante da sexualidade da mesma forma que um povo, ou uma de suas camadas sociais procede diante de outros que estão submetidos à sua exploração.
A sociedade civilizada viu-se obrigada a silenciar sobre muitas transgressões que segundo os seus próprios princípios deveria ter punido. Mas, por outro lado, não devemos errar, supondo que por não alcançar todos os seus objetivos, uma atitude desse tipo por parte da sociedade seja inteiramente inócua.

2- De acordo com o texto “A Sociedade dos Indivíduos” de N. Elias, como o indivíduo se constitui?
A partir das relações passadas e presentes com outras pessoas se ligando por meio de uma unidade maior uns através dos outros, sendo uma premissa existam pessoas antes do sujeito para que possa fazê-lo crescer, sendo fundamental a presença simultânea de diversas pessoas inter-relacionadas, ao nascer cada individuo pode ser diferente conforme sua constituição natural, mas é apenas na sociedade que a criança pequena com suas funções mentais maleáveis e relativamente indiferenciadas se transforma num ser mais complexo. A personalidade da criança influi no seu destino e o destino não esta trancado pela natureza biológica, advêm de suas características pessoais que se desenvolvem durante o crescimento, seu destino é especifico da sociedade que nasceu.

3- No texto “Teoria da SemiCultura” de T. Adorno, quais são os principais obstáculos para a formação cultural?
O método de formação que segue um modelo que passa de geração em geração, sendo que reformas pedagógicas não são suficientes para as mudanças, sendo que podem reforçar a crise porque acalma as necessidades exigidas aos que devem ser educados. Os fatores sociais que influenciam positiva ou negativamente na formação cultural. A cultura da semiformação que apenas aponta pontos cegos a qual deve ser aplicados o conhecimento, pois apesar de toda informação que se difunde, a semiformação passou a ser a forma dominante da consciência atual. A dominação monopolizada da formação cultural em uma sociedade formalmente vazia e a desumanização implantada pelo processo capitalista que retirou das pessoas todos os pressupostos da formação e acima de tudo o ócio. Além de que a formação cultural se mantém de uso exclusivo da burguesia que usa da mesma e se serve dela para diminuir os outros, exemplos são os profissionais que consertam rádios ou carros que são quase sempre considerados incultos, mas, no entanto domina muitos conhecimentos que não poderia adquirir se lhe faltasse conhecimentos sobre matemática, ciências entre outros. Percebe-se que o conhecimento está mais próximo da classe inferior do que a arrogância acadêmica reconhece.
4- De acordo com o texto de Erich Fromm, “Método e Função de uma Psicologia Social Analítica”, por que a Psicologia, em especial a Psicanálise, é importante para os cientistas que querem compreender o funcionamento da estrutura social?
Porque indica os impulsos e instintos como força motivadora no comportamento humano. A psicanálise mostrou que o consciente é um pedaço pequeno da psique do sujeito e que muitos impulsos decisivos são inconscientes. Desmascarou as ideologias pessoais e coletivas de desejos e necessidades que são oriundas dos instintos e nossos motivos morais e idealísticos são expressões disfarçadas e racionalizadas de impulsos.
A psicanálise pode nos dizer como as ideologias moldam a sociedade, o impacto de uma idéia depende essencialmente do seu conteúdo inconsciente que apela para certos impulsos que e que determina o efeito social de uma ideologia. A tarefa da psicanálise consiste em analisar os impulsos libidinais socialmente relevantes, descrever a estrutural lidibinal de uma sociedade e explicar a origem dessa estrutura, assim como sua função no processo social.
Os fenômenos da psicologia social devem ser entendidos como processos que envolvem a adaptação ativa e passiva do dispositivo instintivo à situação sócio econômica, a tarefa da psicologia social é explicar as atitudes e ideologias psíquicas compartilhadas e socialmente relevantes, além de suas raízes inconscientes, em particular a influencia das condições econômicas sobre os impulsos da libido e a psicanálise focaliza a estrutura da sociedade burguesa e sua relação família patriarcal como situação normal, obedece a critérios da psicologia individual, aprecia as diferenças individuais em função dos traumas fortuitos que atingem os homens individualmente considerados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.